Professoras da Udesc Esag apoiam criação de Banco Comunitário e moeda social nas comunidades da Grande Florianópolis

A criação do Banco Comunitário é uma iniciativa do Instituto Comunitário da Grande Florianópolis (ICOM), fundação comunitária que atua no município promovendo ações de ensino, de extensão e de pesquisa, em parceria com a Udesc há vários anos, sobretudo por meio do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Inovações Sociais na Esfera Pública (NISP), da Udesc Esag.

Há um mês, o ICOM lançou uma Linha de Apoio Emergencial com o objetivo de promover o acesso à alimentação, produtos de higiene e de limpeza em áreas de vulnerabilidade social. Mais de 150 pessoas e empresas se sensibilizaram com esta causa e fizeram doações para a Linha de Apoio Emergencial, o que possibilitou, até o dia 20 de abril, o repasse de mais de R$ 70 mil para 14 intervenções em diferentes comunidades na região. No total, mais de 800 famílias já receberam cestas básicas e outros produtos, com impacto estimado em cerca de 4 mil pessoas. No dia 15 de abril, somou-se aos cerca de R$ 100 mil doados para a Linha de Apoio Emergencial por pessoas físicas e jurídicas da nossa região o aporte financeiro de R$ 500 mil da Fundação Itaú Social. Com este montante significativo, surge a oportunidade de ampliar o impacto do trabalho realizado na Grande Florianópolis.

Para implementar essas ações, o ICOM criou um Comitê Consultivo, formado por oito profissionais de diferentes áreas, para auxiliar na elaboração de estratégias e diretrizes para a aplicação dos recursos. Fazem parte desse comitê a professora Aghata Gonsalves, colaboradora do departamento de administração pública da Udesc Esag e Carolina Andion, também professora do departamento de administração pública daquela instituição e coordenadora do NISP e do Observatório de Inovação Social de Florianópolis (OBISF).

Dos diálogos com este grupo, surgiu a ideia de implementar uma moeda social nas comunidades vulneráveis, por meio da criação do Banco Comunitário ICOM. É uma maneira de fortalecer o protagonismo das comunidades e garantir autonomia para que as famílias possam comprar o que precisam nos pequenos comércios dos bairros em que moram, fazendo com que o dinheiro circule nesta região.

Como funciona

O Banco Comunitário opera da seguinte forma: o ICOM faz parceria com uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que atua na comunidade. Então, cadastra pequenos comércios dos bairros para que recebam a moeda social implantada pelo Banco Comunitário. 

Depois, com a ajuda da OSC parceira, é feito o cadastro das famílias que vão receber as moedas para usar nos comércios cadastrados. Com essa parte feita, começa o trabalho de fazer a moeda social girar dentro da comunidade. É uma maneira de empoderar e dar autonomia para as famílias, apoiar os pequenos comerciantes e fortalecer os laços comunitários.

As famílias cadastradas vão receber R$ 200 por mês, ao longo de 3 meses. O valor fica disponível nas contas delas no Banco Comunitário, e elas têm acesso por meio de um aplicativo, o “e-dinheiro”. Nele, as pessoas beneficiadas consultam o saldo e também veem em que estabelecimentos podem gastar. Então, é só ir em algum desses comércios, apresentar o aplicativo ou o CPF e comprar o que for preciso. As famílias atendidas recebem suporte da OSC da comunidade e do ICOM para aprender a usar estes recursos e buscar soluções.

Moradores já estão comprando nos mercados do bairro da Serrinha, Florianópolis (Foto: ICOM/Divulgação)

Nesse momento, está em andamento o projeto piloto na comunidade da Serrinha, no Maciço do Morro da Cruz, em Florianópolis, em parceria com a Casa São José, OSC local. São 30 famílias e três estabelecimentos cadastrados que já estão usando a moeda social. 

Depois desta fase, o objetivo é ampliar a atuação do Banco Comunitário para mais famílias, em mais comunidades da Grande Floripa. Por isso, a mobilização continua.

Para doar e apoiar esse projeto, é só fazer uma transferência ou depósito para:

Banco: 001 – Banco do Brasil

Agência: 5201-9

Conta Corrente: 11.079-5

ICOM – Instituto Comunitário Grande Florianópolis

CNPJ: 07.756.988/0001-62

Pra saber mais, acesse: http://coronavirus.icomfloripa.org.br/banco-comunitario-icom/  

Deixe uma resposta