NISP participa do Programa de Combate à Desinformação do Supremo Tribunal Federal

O Núcleo de Inovações Sociais na Esfera Pública (NISP) participa representando a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) no Programa de Combate à Desinformação (PCD), do Supremo Tribunal Federal (STF), que realizará, na próxima semana, uma cerimônia de lançamento da iniciativa. O evento ocorrerá de forma híbrida, com atividades presenciais em Brasília e transmissão pelo YouTube

Serão dois dias de programação, com o lançamento do programa junto às organizações participantes na manhã da próxima quarta-feira, 18, e uma rodada de conversas, com o tema “Combate à desinformação: desafios para o Poder Judiciário, para o Brasil e para o mundo”, na tarde de terça e ao longo de quinta-feira, 19.

Pela Udesc, participarão o vice-reitor, Luiz Antonio Ferreira Coelho, que estará em exercício no cargo de reitor, e dois professores da universidade indicados para atuar no programa: Daniel Moraes Pinheiro, do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag); e José Cláudio Morelli Matos, do Centro de Ciências Humanas e da Educação (Faed).

Na rodada de conversas, Pinheiro integrará o painel “Contribuição das universidades para a preservação da democracia”, que será mediado pelo secretário de Altos Estudos do STF, Alexandre Freire. O debate poderá ser acompanhado pelo YouTube na próxima quinta-feira, 19, às 14h.

Pesquisa e extensão

Daniel Pinheiro foi indicado para participar no programa devido a seu trabalho de pesquisa na área de Cultura Política. O docente também coordena o programa de extensão Educação e Cultura Política, que desenvolve ações sobre o tema voltadas à comunidade.

Com graduação, mestrado e doutorado em Administração, Pinheiro é professor do Departamento de Administração Pública e do Programa de Pós Graduação em Administração da Udesc Esag e pesquisador do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Inovações Sociais na Esfera Pública (Nisp).

José Cláudio Morelli Matos foi indicado por seu trabalho de pesquisa sobre o ensino de lógica aplicada à Ciência da Informação. O professor também coordena o programa de extensão Comissão de confiabilidade informacional e combate a desinformação da Udesc (Cidad), que desenvolve ações em parceria com a iniciativa análoga que existe na Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc).

Dentre as ações, os programas realizam neste mês a oficina de leitura crítica O Diabo e a desinformação, em parceria entre as bibliotecas universitárias da Udesc e Ufsc.  

Com graduação, mestrado e doutorado em Filosofia e também doutorado em Ciência da Informação, Matos é professor do Departamento de Biblioteconomia e Gestão da Informação.

O PCD foi criado pelo STF em agosto do ano passado para enfrentar os efeitos negativos provocados pela desinformação e pelas narrativas odiosas à imagem e à credibilidade da instituição, de seus membros e do Poder Judiciário.

Programação da rodada de conversas

  • 18 de maio – 14h-16h Painel 1: Parcerias com setores público e privado para combater a desinformação.
  • 19 de maio – 10h-12h Painel 2: Papel das agências de checagem e da sociedade civil para o combate a notícias falsas.
  • 19 de maio – 14h-16h Painel 3: Contribuição das universidades para a preservação da democracia. 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Udesc – https://www.udesc.br/noticia/udesc_participa_do_programa_de_combate_a_desinformacao_do_supremo_tribunal_federal

Deixe um comentário